jusbrasil.com.br
14 de Dezembro de 2018
    Adicione tópicos

    PLANO DE GESTÃO DE LOGÍSTICA SUSTENTÁVEL NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA PODE SER CRIADO

    Os órgãos da administração pública, direta e indireta, deverão criar unidades ou núcleos socioambientais e implantar o Plano de Gestão de Logística Sustentável – PLS-RJ. É o que determina o projeto de lei 684/15 que a Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) aprovou nesta quarta-feira (10/10), em segunda discussão. A proposta seguirá para o governador Luiz Fernando Pezão, que tem até 15 dias úteis para sancionar ou vetar.

    O PLS-RJ será um instrumento definido pelo Governo do Estado com objetivos, responsabilidades, metas e prazos de execução de desempenho sócio-ambiental que deverá ser aplicado em todos os órgãos públicos. Uma comissão gestora composta por cinco servidores deverá formar os grupos responsáveis pelo plano em cada órgão. A Secretaria de Estado do Ambiente (SEA) realizará balanço sócio-ambiental anual a partir da aplicação do plano nas instituições públicas.

    Algumas das ações que deverão ser estimuladas pelas unidades ou núcleos socioambientais serão: o aperfeiçoamento da qualidade do gasto público, o uso sustentável de recursos naturais e bens públicos, a sensibilização e a capacitação dos funcionários e prestadores de serviço e a qualidade de vida no ambiente de trabalho, entre outras.

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)