jusbrasil.com.br
16 de Dezembro de 2018
    Adicione tópicos

    ENTREVISTA: MARCUS VINÍCIUS DEFENDE A TRANSPARÊNCIA NA POLÍTICA

    Jogar tênis duas vezes por semana, andar de moto, disputar uma partida de futebol, torcer pelo Flamengo, sair para dançar nos finais de semana, relaxar com uma boa leitura e trabalhar como corretor de seguros. Estas são algumas das atividades que compõem a rotina do jovem deputado Marcus Vinícius (PTB), de 35 anos, que há cinco meses faz parte dos 70 parlamentares que compõem o Legislativo fluminense. Casado, pai de três filhos e natural de Barra do Piraí, região do Médio Paraíba, Vinícius mora desde os dez anos de idade em Petrópolis, região Serrana. O petebista, que defende a transparência das ações e a participação popular na Política como soluções para um país melhor, adianta que focará seus projetos em meio ambiente, mas ressalta que áreas como a segurança pública não ficarão de lado em seu mandato. "Quanto mais transparente for o processo legislativo e seus membros, mais facilidade teremos para mudar a cara do Brasil", avalia.

    Veja a seguir trechos da entrevista concedida pelo parlamentar à edição 179 do JORNAL DA ALERJ, referente ao período de 16 a 30 de setembro de 2008:

    O QUE O LEVOU A INGRESSAR NA POLÍTICA?

    Minha entrada para a Política se deu em 1998, quando era assessor do meu sogro, o então deputado federal Roberto Jefferson, e, a partir daí, a Política passou a acompanhar minha vida. Fiz parte das executivas nacional e estadual do partido e hoje ocupo o cargo de secretário-geral do PTB no Rio. Durante todo esse tempo tive muito contato com a população, principalmente com os problemas do interior do estado. Foi uma grande alegria quando o partido me escolheu para a eleição de deputado estadual e mais ainda, ao saber que, se o PTB não tivesse feito coligação, hoje eu seria deputado efetivo. Mesmo sendo a primeira candidatura, atingi os votos necessários. É o reconhecimento da população às ações realizadas junto ao partido há dez anos.

    O FOCO DO SEU TRABALHO SERÁ A REGIÃO SERRANA?

    Também pretendo apresentar projetos de lei pelos municípios onde tenho mais atuação, mas não acredito em deputado de um município ou de uma região só. Tenho sim uma história política para contar, mas sou agora um parlamentar do estado. No meu gabinete já atendi pessoas de Paraty, Bom Jesus de Itabapoana, São João da Barra, prefeitos e vereadores de diversos municípios e até de partidos diferentes do meu. Ao entrarmos na Casa Legislativa é assim que deve ser: trabalhando pelo estado, todos representantes da população fluminense, seja ela da região Serrana ou de qualquer outra.

    E QUAL SERÁ SUA ÁREA DE ATUAÇÃO?

    O meio ambiente me interessa bastante, e, como moro em uma cidade onde a área verde é significativa, tenho essa preocupação freqüente. Quando poluímos uma nascente, por exemplo, são milhares de famílias prejudicadas. Não podemos pensar apenas nas ações que nos trazem prejuízo, mas também no que será prejudicial a nossos filhos, netos, bisnetos. Um das propostas que estudo para apresentar é referente à instalação de caixas de fossas, através de um convênio com a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Rio (Emater), em residências da zona rural, para reduzir a poluição. Em São José do Rio Preto, por exemplo, se sairmos do Centro, onde quase não há esgoto tratado, e formos para a zona rural, o problema aumenta em 200%.

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)